­­

A Nexo conversou com Bertrand Ramé, Vice-Presidente Sênior Internacional da companhia Sigfox

Download all interviews

Bertrand, muito obrigado por falar conosco hoje. Antes de discutir o seu papel na Sigfox, poderia explicar para nossos leitores o que é exatamente Sigfox?

Sigfox teve seu ínicio na França, há 10 anos, com o objetivo de encontrar uma maneira mais eficiente de conectar dispositivos à internet. Para dar objetos a capacidade de falar e de se comunicar.

Embora isso fosse possível utilizando as tecnologias existentes, ainda não era viável em custos, eficiência da bateria, escala global e de uma maneira simples.

Começamos a trabalhar no desenvolvimento de uma nova tecnologia para otimizar a forma como esses dispositivos se comunicavam. Cerca de cinco ou seis anos atrás, antes que alguém soubesse o nome ‘Sigfox’, começamos a testar a nossa tecnologia, na França, instalando estações base e equipamentos de rádio para coletar pequenas mensagens a partir de dispositivos.

O primeiro passo da nossa rede 0G instalada foi bem recebido no mercado francês e isso foi quando, na verdade, a aventura começou.

Tivemos um produto real, uma tecnologia real e uma verdadeira estratégia para expandir globalmente, que é o nosso objetivo final, para oferecer capabilidade de conectividade a dispositivos em todo o mundo.

Isso, em poucas palavras, é o que Sigfox é.

Muito obrigado, você pode agora dar mais detalhes sobre o seu papel na Sigfox e o que sua equipe está tentando alcançar.

Claro. Eu me uni a Sigfox há cinco anos e minha equipe atual é a principal responsável por três coisas.

A primeira atividade é a expansão geográfica da capabilidade Sigfox. Quando entrei, há cinco anos, Sigfox funcionava em cinco países, praticamente todos na Europa Ocidental. França, como mencionei antes, foi o primeiro país onde implementamos, depois também Espanha, Portugal, Holanda e Reino Unido

O valor da Sigfox é proporcional ao número de países que cobrimos, então quanto mais países nós temos, mais valor podemos trazer para nossos clientes e parceiros. Expansão geográfica é a primeira missão. Chegamos agora a 67 países em todo o mundo, em cinco anos. Eu acredito que é incomparável na indústria de telecomunicações, implementar uma tecnologia em mais de 65 países em apenas cinco anos, e estamos continuando a expandir.

Nosso foco agora está mudando de expansão geográfica para a conectividade. Ter uma rede é ótimo, mas você precisa então conectar os dispositivos à rede. Embora tenhamos começado a fazer isso nos últimos anos, a segunda missão do meu time é assegurar o apoio aos nossos operadores Sigfox.

Operadores Sigfox são parceiros que encontramos em cada país para implementar a rede. A missão é ajudá-los a implementar a rede e desenvolver a conectividade através da conexão de ‘dispositivos’ às suas redes.

A terceira missão está ligada à segunda. Nós precisamos encontrar parceiros em ecossistemas certos, que podem propor soluções e dispositivos compatíveis com a tecnologia Sigfox.

Durante os últimos anos, nós estamos trabalhando no desenvolvimento de parcerias com fabricantes de módulos, de dispositivos e desenvolvedores de plataformas para assegurar que existam várias soluções Sigfox disponíveis no mercado.

Uma vez tendo a rede e o dispositivo, então, de repente, você tem uma solução que pode ser vendida para seus clientes.

Considerando a nossa própria indústria, para todos ao redor do mundo à procura de conectar seus equipamentos para alimentos e bebidas, por que a Sigfox é uma empresa importante?

O foco da Sigfox está em duas áreas.

Um deles é o rastreamento de ativos e o outro é o monitoramento de ativos.

Muitas pessoas vêem Sigfox como sendo uma empresa B2C, mas nossos principais estudos de caso e nossa principal atividade hoje está definitivamente em B2B. Otimização de processos, e os custos de gestão de um negócio.

Na sua indústria, e no mercado de alimentos e bebidas em geral, os seus clientes e vocês precisam gerenciar ativos. Você precisa saber onde os ativos estão, você precisa saber se esses ativos estão ou não operacionais, você precisa entender se esses ativos estão sendo utilizados para a satisfação sua e dos seus clientes. Sigfox permite a coleta e interpretação dessas informações e, em seguida, permite-lhe tomar as decisões certas no momento certo.

Conectar um ativo permitirá que as empresas façam a gestão de seus negócios de maneira mais proativa, de uma maneira econômica. Seu negócio, internacional por natureza, e a cobertura global que Sigfix fornece nos permite ajudar as empresas como a sua a gerir os seus ativos de forma mais eficaz em todo o mundo. O aspecto internacional é geralmente o mais complicado. Uma solução única, com cobertura global, sempre se mostrou muito difícil de funcionar, mas a Sigfox tornou possível.

Tenho certeza de que os nossos leitores gostariam de entender por que você escolheu tornar esta indústria em particular um dos focos da sua empresa e, em seguida, por que você quer trabalhar com empresas, como a nossa, para ajudar a tornar seus objetivos nesta indústria reais ?

Já a há algum tempo, tem sido possível colocar dispositivos em geladeiras ou refrigeradores para rastrear certas informações, incluindo localização, temperatura, aberturas de portas, etc. O que tem sido o desafio, particularmente nos últimos anos,é a disponibilidade de uma tecnologia adequada e capaz de coletar estes dados efetivamente. Assim, o retorno sobre o investimento (ROI) não seria alcançado e, portanto, uma empresa não possuiria qualquer justificativa para investir em tais soluções. O custo é um aspecto chave.

Custo no negócio de conectividade não vem apenas da rede, ele também vem do dispositivo. Soluções disponíveis no mercado, utilizando tecnologias tradicionais de celular, permitem que você faça coisas semelhantes às que Sigfox pode, mas eles não podem fazê-lo de uma forma econômica. Um dispositivo que usa tecnologia celular não só custa mais, mas também terá problemas significativos de vida útil da bateria.Ttecnologias de celular se comunicam constantemente com a rede, enquanto a tecnologia Sigfox é otimizada para se comunicar apenas quando necessário. Também é possível fornecer uma economia significativa na vida útil  da bateria, não apenas em semanas e meses, mas por anos, talvez até mesmo dezenas de anos, e como eu disse antes, fazendo isso em uma escala internacional.

Esses pontos só estão disponíveis hoje  através da tecnologia Sigfox. É por isso que eu acho que, de repente, você, como um negócio, pode considerar conectar todos os seus ativos, enquanto anteriormente custos e capabilidade levavam a opções não viáveis.

Obrigado. Você destacou os pontos fortes que a Sigfox pode oferecer, e você destacou a combinação única de elementos oferecidos pela Sigfox.
Tenho certeza que você pode entende ser muito difícil para qualquer um dos nossos clientes que estão enfrentando essas escolhas pela primeira vez quando, até alguns anos atrás, a única opção que eles tinham era o uso de um telefone celular.
Há algo mais que você gostaria de dizer sobre a Sigfox em comparação com tecnologias de celular, ou concorrentes como LoRa ou MQTT.

A primeira coisa que gostaria de dizer, o que pode soar surpreendente, é que nós realmente não consideramos celulares, ou Lora, ou outros, como concorrentes.

Acho que somos complementares uns aos outros, no sentido de que nós disponibilizamos capabilidades que o celular não traz e da mesma forma nós trazemos capabilidades que o Lora não traz.

Há casos em que cada tecnologia é a melhor opção. LoRa, por exemplo, é mais orientado para redes privadas. Então, se você é uma empresa com um, dois ou três espaços, fortemente concentrados em áreas específicas e que está disposto a investir seu próprio tempo e dinheiro na construção e gestão de uma rede, possivelmente Lora é o caminho certo a seguir. E, a propósito, a Sigfox acaba de anunciar que irá lançar um serviço de Rede Privado em Área (PAN) no próximo ano, na França, que irá, em seguida, expandir-se para outros países com base na demanda dos clientes.

No entanto, se você possuir um negócio espalhado, seja nacional ou internacionalnamente, você precisa de uma cobertura que vá além de um local específico e você não está interessado em gastar tempo ou dinheiro na construção de uma rede, porque este não é o seu negócio central. Neste cenário, Sigfox é o caminho a percorrer, porque nós estamos oferecendo um serviço, e não apenas uma tecnologia.

Com relação ao celular, novamente, ser complementar é fundamental e temos vários estudos de caso onde os clientes usam tecnologia celular e Sigfox. Sendo um deles o apoio do outro, porque Sigfox traz características que o celular não.

Para lhe dar um exemplo, a tecnologia celular é simples de obstruir. Um sinal de rádio celular pode ser destruído usando um bloqueador comprado na internet facilmente por US$ 20, ou seja, o seu sinal 2G/3G se torna basicamente inoperante. Sigfox é extremamente difícil de obstruir, e por isso algumas empresas usam Sigfox como um apoio para a rede de celular, porque eles sabem que o 3G pode ser obstruído por pessoas que estão interessadas em bloquear o sinal.

Além disso, a duração da bateria é um grande diferencial entre celulares e Sigfox. Quando você usa seu telefone celular, ele está constantemente se conectando à rede, enviando e recebendo mensagens dizendo ‘analisar, analisar, analisar’. É por isso que a vida da bateria do seu telefone móvel costumar ter a duração de menos de 24 horas. Sigfox não funciona assim. Dispositivos Sigfox enviam uma mensagem e, em seguida, entram em repouso até a próxima vez que deveriam enviar uma mensagem. Isso é um diferencial importante, que permite a tecnologia Sigfox durar por anos em baterias, enquando a tecnologia celular não pode durar mais do que dias ou semanas, ou na melhor das hipóteses meses, quando é realmente otimizado.

Isso é bom saber, certamente é crítico para todas aquelas oportunidades de retrofit que os nossos clientes têm no campo.
Começamos a falar um pouco sobre a cobertura geográfica mais cedo e você mencionou que a Sigfox está implementada em 67 países. Obviamente, alguns dos nossos clientes operam em mais de 100 países, então o que você diria para os nosso clientes, quando olham para uma empresa como a sua e vêem cobertura geográfica como uma possível preocupação?

Nós expandmos nossa rede atravé da seleção de um operador Sigfox em todos os países que nos dirigimos. Nós assinamos um acordo com cada operador Sigfox, dando-lhes exclusividade de instalar e gerenciar a rede Sigfox e também comercializar a tecnologia em seu próprio território.

Hoje temos 67 acordos, assinados com 67 operadores Sigfox em todo o mundo. Em cada país, estes acordos estão em diferentes estágios de maturidade. Alguns só assinaram recentemente, alguns já estão em vigor há cinco ou seis anos.

Nossa rede de cobertura está em constante aperfeiçoamento, aumentando mês após mês. 67 países, obviamente, não é uma cobertura global completa, mas ele cobre praticamente os 50 principais PIBs em todo o mundo.

Há apenas duas exceções significativas onde nós ainda não têm um operador de Sigfox no local. Elas são a Rússia ea China, mas estamos trabalhando ativamente para finalizar acordos em 2020.

Obrigado.
Pergunto-me se eu poderia simplesmente me aprofundar e fazer outra pergunta que foi colocada por alguns de nossos clientes …
Quando você está no processo de implementação e você ainda não tem cobertura de todo o país, como você vai ser capaz de garantir que eles irão poder usar Sigfox em todos os lugares que eles desejam?

Nós trabalhamos com os nossos operadores Sigfox de duas maneiras.

Em primeiro lugar, existe um acordo com o compromisso de cobertura, de modo que os operadores Sigfox estão empenhados em proporcionar uma certa cobertura, geralmente nos primeiros três anos de operação, e no final desse (tipicamente) período de três anos, esperamos alcançar uma cobertura de pelo menos 85% da população e, dependendo do país, em média, 50% do território.

Quando se fala de um país como o Brasil, por exemplo, ou a Arábia Saudita, ou na China, 80% do país não tem qualquer presença humana, então alcançar 50% já é uma faixa razoável nesses casos.

Quando você fala sobre a Europa Ocidental, a nossa cobertura facilmente chega a 90/95% do território, porque há presença de pessoas praticamente em toda a parte.

Dito isto, às vezes os clientes direcionam a demanda por cobertura. A instalação da tecnologia Sigfox é muito simples: um engenheiro leva cerca de apenas duas horas para instalar uma estação base no topo de um edifício ou em um local simples. É muito prático, não há comparação com a tecnologia celular, que é muito mais complexa.

Outra opção, que foi implementada recentemente, e lançada há quase dois anos, é uma estação base micro. Esta é uma estação pequena, que pode ser adquirida por clientes e instalada em qualquer local onde eles precisam de cobertura instantânea. Essa estação base micro seria capaz de cobrir um armazém ou um edifício quase instantaneamente, portanto os clientes e operadores Sigfox têm a capabilidade de estender a cobertura quando e onde for necessário.

Nós também estamos buscando expandir usando cobertura via satélite. Nós anunciamos uma parceria com a Eutelsat, uma empresa de satélites e pretendemos cobrir todas as áreas remotas que não somos capazes de cobrir com antenas terrestres, tais como oceanos, florestas e desertos.

O plano é cobrir essas áreas usando conectividade via satélite. Nós esperamos que provavelmente nos próximos dois ou três anos tenhamos atingido uma cobertura de satélite satisfatória. Cobertura via satélite se tornará uma extensão da cobertura terrestre que os operadores Sigfox estão trabalhando atualmente.

Em 2023 esperamos estar em 100 países, incluindo os grandes que acabei de mencionar, com uma cobertura de sobreposição via satélite, garantindo praticamente a cobertura global completa.

Ótimo saber disso, obrigado.
Só uma pergunta final da nossa parte, se pudermos …
Tenho sempre interesse em perguntar o que você entende agora sobre sua missão, particularmente em nosso campo, que você não esperava quando você começou a trabalhar nele?

De um modo geral, acho que a Internet das Coisas tem criado uma série de novidades, atividades e análises de um monte de consultores. Todo mundo tem falado sobre a Internet das Coisas como o próximo grande sucesso. É a próxima grande revolução. No entanto, não é tão simples quanto parece. Há uma combinação de três coisas que precisam se unir para a Internet das Coisas ter sucesso.

A primeira coisa é a cobertura da rede, que é o principal negócio do Sigfox, mas a rede por si só não lhe traz qualquer valor.

A segunda coisa é, você precisa ter um dispositivo funcional. É justo dizer que um dos maiores desafios que enfrentamos nos últimos cinco anos é convencer os fabricantes de dispositivos, módulos e chips para incorporar a tecnologia Sigfox no seu próprio produto. Isso levou mais tempo do que tínhamos previsto no início e eu acho que nós entendemos o porquê.

Antes que alguém na indústria de hardware esteja disposto a investir tempo e dinheiro na incorporação de novas tecnologias a dispositivos, eles precisam estar absolutamente convencidos de que vale investir na tecnologia.

Seis anos atrás, Sigfox não era uma tecnologia reconhecida, que as pessoas estavam dispostas a investir do ponto de vista de hardware. No entanto, agora estamos vendo uma aceleração da aceitação. Estamos assinando acordos muito interessantes com grandes empresas no campo de hardware e eletrônica, como Alpes, Lite-On, HT Micron e Wisol, e esta é a chave para o sucesso e avanço da Sigfox.

A terceira coisa é a plataforma. Você precisa de software e plataformas para analisar e exibir todos os dados que estão sendo coletados dos dispositivos. Esse elemento software está, penso eu, praticamente ok. Várias plataformas foram desenvolvidas e desenvolvimento de software é normalmente mais rápido do que o desenvolvimento de hardware. Quaisquer ajustes que você precisa fazer a sua plataforma para integrar dispositivos Sigfox em sua capabilidade são simples e rápidos.

A combinação destes três elementos, que são tipicamente conduzidos por três companhias distintas, levou mais tempo do que prevíamos. Nós estamos lá agora, e temos visto um aumento massivo, especialmente no número de dispositivos que são capazes de se conectar a rede Sigfox.

Estamos agora alcançando, eu acho, setecentos ou oitocentos de dispositivos diferentes, o que é crucial para a aceleração da conectividade e de conectar dispositivos..

Em relação ao seu próprio negócio, mais especificamente … Você olha para um conceito e você acha que a tecnologia iria funcionar, mas até que você faça a prova de conceito (PoC) correta, você simplesmente não sabe. Você tem que testar a tecnologia certa com o dispositivo certo no lugar certo, seja a sua conectividade dentro da geladeira, fora do equipamento, dentro de um ponto de venda ou nos fundos desse ponto. Você precisa preencher um monte de pré-requisitos para ter certeza que funciona e, se os três componentes que mencionei antes precisam ser ajustados.

Não é apenas sobre a rede, não é apenas sobre o dispositivo, e não é apenas sobre o software ou plataforma. É uma combinação destas três coisas.

Esta fase de testes é sempre necessário, e sempre leva mais tempo, porque você precisa de um, Piloto genuinamente relevante e condizente com os desafios reais antes de ir a toda velocidade. Esta é uma das principais lições que eu vi nos anos que estive com esta empresa.

Bertrand, muito obrigado por suas respostas francas e abrangentes, eu sei que elas vão ser realmente fascinantes para nossa base de clientes, que estão lidando com alguns desses desafios pela primeira vez.